Não reclame dos seus resultados do ano se você fez isso

2016… Não, este não é um artigo sobre a retrospectiva do ano (ainda… rs). É que acabei de olhar minha caixa de entrada de e-mails e vi este número: 2016 mensagens não lidas, acumuladas provavelmente desde o início deste ano.

Notei que várias delas são aqueles conteúdos superbacanas que a gente assina e não consegue acompanhar, porque o tempo nos engole. Outras são confirmações de leituras de e-mails que, por alguma razão, eu não apaguei, mas nunca algum conteúdo urgente que tenha passado batido.

O fato é que visualizar 2016 mensagens não lidas na minha caixa de entrada (e quando você estiver lendo esse artigo, provavelmente esse número terá crescido) me dá um certo “pânico” e acende o sinal amarelo da necessidade urgente da organização das pequenas coisas. E por falar nisso, urgente já é uma palavra que faz parte da minha rotina quase todos os dias.

Quem nunca? Aliás, estou aprendendo que o e-mail, embora seja – no meu caso – ferramenta primordial de trabalho, é um dos maiores ladrões de tempo do nosso dia.

Mas esse artigo não é pra falar sobre produtividade, até porque eu também preciso aprender. Falando nisso, estou lendo um livro muito, muito interessante, que indico pra quem quiser: Produtividade para Quem Quer Tempo, do Gerônimo Theml. Simplesmente fantástico. Preciso terminar de ler e colocar em prática.

Eu citei o incidente do meu e-mail pra lembrar que organização também é tudo quando você, que toca sua empresa, terceiriza ou até mesmo decide fazer sua própria comunicação estratégica. Porque, acredite em mim, que estou do outro lado: uma das piores sensações é saber que o seu cliente precisa de você, que as coisas precisam acontecer, mas não receber o mínimo de informações necessárias ou feedback pra dar sequência a um trabalho básico de divulgação.

E como isso é comum na assessoria de imprensa. Infelizmente. Clientes inacessíveis, com reuniões infinitas, e-mails sem resposta, recados sem retorno e até descaso com as datas acordadas. O oposto também existe – aquele cliente que acha que você estará online à meia noite pra ver uma informação importante que ele lembrou de te passar – mas o ideal é o equilíbrio.

O que é fundamental lembrar é: a assessoria de imprensa é contratada pra fazer a divulgação estratégica da sua empresa à imprensa. A função da assessoria é aproximar os porta-vozes da empresa dos jornalistas. Se estes porta-vozes estiverem inacessíveis, se não retornarem as solicitações da assessoria – ou mesmo dos jornalistas em tempo -, se não reservarem agenda para conversar sobre o que será disponibilizado à imprensa, como é possível fazer um bom trabalho? De quem fica a responsabilidade se os resultados não são atingidos?

Então, deixo aqui meu apelo: se sua empresa já tem assessoria de imprensa ou pretende investir nessa ferramenta de divulgação pra ampliar ou conquistar autoridade, por favor: separe um tempo para tratar o assunto; se não for você, designe as pessoas que irão abastecer a assessoria com informações – e monitore se está dando certo; ouça as necessidades da imprensa e procure estar disponível se um jornalista precisar de entrevista – mesmo que sua reunião seja com o Papa.

Ah, e faça isso periodicamente, porque divulgação “filha única” também não traz resultado.

Clareza, organização – até nas pequenas coisas – e consistência, pra poder comemorar os resultados. Mas… se o seu e-mail também tiver 2016 mensagens não lidas – e elas não forem da sua assessoria – eu te perdôo!  🙂

#agentesefala

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s